quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Música para a alma

Feche os olhos. Agora, tente imaginar a vida sem a Música. Ela simplesmente é impossível. Muito mais que uma arte, a Música é imprescindível para nós. Você pode até não ter um cantor, ou banda favorita, mas com certeza há alguma música que te marcou, ou foi "trilha sonora" de algum momento especial da sua vida.
Quem nunca pensou que não valia a pena "viver e não ter a vergonha de ser feliz"? Quem nunca teve dúvidas sobre "o que será? o que será?" Quem nunca pediu a Deus "um pouco de malandragem"? Quem nunca se virou para aquela pessoa especial e disse: "Por você, eu dançaria tango no teto. Eu limparia os trilhos do metrô..."? Quem nunca sonhou em ter Asas? Ou com um lugar "onde eu possa ser imortal"? Quem nunca teve certeza que certa pessoa apareceu em sua vida Como um Anjo? Quem nunca viveu Emoções? E quem não chorou quando Ela Disse Adeus? E nisso, todos tivemos certeza que "every little thing is gonna be all right".
Não é difícil perceber que para todos os momentos da nossa vida há uma música. Você nasceu, cresceu, um dia te ensinaram que "Big Girls Don't Cry". Depois, descobriu que "tudo que é bom de verdade despenteia", ficou "na pista pra negócio", depois, se tornou "livre pra poder sorrir, livre para poder buscar o meu lugar o sol". Um certo dia, perguntou ou ouviu a pergunta "Quer casar comigo?" Se virou para tantas pessoas e disse: "Eu quis dizer, você não quis me escutar". E quando paramos pra pensar, só podemos ficar "com a pureza das resposta das crianças. É a vida, é bonita e é bonita."
Para os momentos tristes, também há uma música. Tanto para aquele fim de relacionamento, seja para aquele que você pensa que "assim ela já vai, achar um cara lhe queira" ou para aqueles em que sobra um "safado, cachorro, sem-vergonha" como para aqueles momentos em que é mais fácil "aprender japonês em Braille", ou ainda para aquele querido amigo que parte mais cedo do que deveria e só te deixa a certeza de que "é tão estranho, os bons morrem jovens".
Triste, mesmo, seria somente viver sem música. Ludwig van Beethoven, declarou em 1802, no seu Testamento de Heiligenstadt, que só continuaria a viver por causa da música. Você pode dizer que se trata de um dos maiores compositores da humanidade e por isso ele fez essa declaração. A verdade, é que, inconscientemente, a música que ouvimos tem um papel incomensurável na manutenção de nossa vida.
E, nós, brasileiros, somos mais privilegiados ainda, porque podemos cantar: "Moro, num país tropical, abençoado por Deus, e bonito por natureza! Em fevereiro, tem carnaval. Sou Flamengo e tenho uma nega chamada Tereza".
Temos de lutar para que a música não se apague nunca de nossas vidas. Embora essa seja uma luta fácil, não podemos abdicar desse direito. Música para os ouvidos e para a alma.

Post dedicado a uma pessoa muito especial.

Um comentário:

mariana.u.2 disse...

seu post fico....
muuuitu foda....
e vlw aí por ter fladu de musik
há coisa melhor?
e gente...se alguEm se sentir triste...
sim...ouça musica...sim...cante...sim..grite
vo te fla...melhora!
;D