segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008

Nem sempre o melhor é o mais bonito.

Copa de 1974, Alemanha. O mundo assistiu a um time que passou à história como o Carrossel Holandês, talvez o melhor time que já existiu. Por ironia do destino, esse time perdeu para um time liderado por um certo líbero, chamado Franz Beckenbauer. Em 1990, na Itália, a mesma Alemanha venceu, liderada por um novo líbero, sucessor de Beckenbauer: Lothar Matthäus. Em 2006, foi a vez da Itália ser campeã, liderada pelo zagueiro Fabio Cannavaro.

Enquanto isso, em 1982, o Brasil de Zico, Falcão e Sócrates perdeu a Copa. Em 2002, a França de Zidane, Henry e Trezeguet não passou da primeira fase. Em 2006, o “quadrado mágico”, Ronaldo, Ronaldinho, Adriano e Kaká decepcionou a todo o mundo. Nem sempre o futebol bonito é aquele que vence.

Por essas e por outras que nós imploramos: Dunga, leve o Juan para as Olimpíadas de Pequim.

A princípio, parece ser essa a decisão do treinador brasileiro. No entanto, uma enquete realizada pela TV Globo ontem apontou que os preferidos da torcida brasileira são Kaká, Robinho e Ronaldinho. Todos sabemos que os três jogadores têm qualidade de sobra, mas um time de futebol não se faz só de ataque, como pensam a maioria dos brasileiros.

É necessário, para qualquer time, haver um zagueirão, xerife, daquele que põe ordem na casa e abafa o perigo sempre que preciso. O jovem Breno tem potencial para se tornar esse zagueiro, mas ainda não o é. No atual momento, o melhor jogador para essa posição é sim, Juan, da Roma. Ele é o melhor beque brasileiro em atividade, quiçá o melhor do mundo. Tem tranqüilidade, sabe sair jogando e desarma como poucos. Além disso, Juan têm impressionado na Itália com suas arrancadas que proporcionam bons ataques à Roma.

Ainda mais em uma seleção de jogadores jovens (nas Olimpíadas, os times só podem ter 3 jogadores com mais de 23 anos) é necessário alguém para dar tranqüilidade ao próprio treinador. Atacar sabendo que você tem um Juan para dar suporte à defesa em caso de contra-ataques é muito mais fácil. É garantia de não ser pego por surpresas.

Dunga, convoque o Juan. O coração da torcida agradece.

VÍDEO DE JUAN EM AÇÃO NA ROMA.

Um comentário:

Rodrigo disse...

Prefiro Roque Junior, mas Juan é sinistríssimo!