quarta-feira, 23 de julho de 2008

Falta o quê?


Se você possui a mesma paixão que eu, certamente você conhece essa quadra. Pra quem ainda não reconheceu, aí vão mais duas imagens.

Agora ficou fácil. Estou falando do Handebol. E ao falar desse esporte eu pergunto: o que falta para o Handebol ser mais valorizado no país?
Eu vos faço uma pergunta: vocês sabem qual é o esporte mais praticado nas escolas do país? Pensou futebol, certo? Errou. O esporte mais praticado nas escolas brasileiras atualmente é, acreditem, o Handebol.
E como todos sabem, os jogos escolares são cada vez mais uma forma de descobrir talentos para o esporte. Então por que não investir no esporte?
Muitos dirão: não há valorização do handebol no país porque ele não conquista títulos de âmbito internacional. Vejo nisso um posicionamento totalmente errôneo, porque o que acontece é justamente o contrário, o handebol brasileiro não conquista títulos de âmbito internacional por não ser valorizado. É impossível ser jogador de handebol no Brasil, como relata Hélio Justino, o Helinho, capitão da seleção brasileira bicampeã pan-americana, título conquistado no Riocentro lotado ano passado no Rio: “Todo atleta de handebol é formado em alguma coisa. Então você não consegue ficar focado exatamente no handebol, a não ser quem está lá fora”. Eu estive lá, acompanhei todos os jogos dessa conquista e vi centenas de apaixonados por Handebol. Muitos sonhando poder um dia jogar profissionalmente o esporte. Sonho difícil de ser realizado com as condições atuais. A declaração de Helinho é corroborada por Aline Santos, jogadora da seleção feminina de Handebol, tri-campeã pan-americana: “É muito difícil sobreviver do handebol no Brasil, no meu caso, tive que sair do Brasil para ir jogar na França. As equipes estão precisando de patrocínio e as atletas também”. Helinho ainda confirma que teve esperança de aumento no incentivo após a primeira conquista em Santo Domingo, mas ela não se confirmou: “Depois da medalha do Pan-Americano do Santo Domingo (2003) a gente até esperava um pouco mais. Esse patrocínio só chega via Confederação e necessitamos que os clubes estejam mais fortes para que tenhamos um campeonato mais forte no país”.
E por falar em Pan-Americano, e principalmente, do Pan do Rio ano passado, cabe fazer uma nova pergunta: entre os quatro principais esportes coletivos disputados no país (futebol, voleibol, basquete e handebol) qual foi o único que venceu tanto no masculino quanto no feminino? Acertou mais uma vez quem respondeu Handebol. O futebol trouxe apenas o título feminino, enquanto o basquete e o vôlei trouxeram apenas o título masculino. Por que então ainda se mantém a falta de incentivo? Se apoiado, o Handebol no Brasil tem potencial para alcançar o patamar em que hoje se encontra o voleibol. Não digo o futebol, porque esse já é cultura do brasileiro, mas sim o voleibol.
Sem incentivo nenhum, o Handebol brasileiro já conseguiu produzir Bruno Souza, que já foi considerado um dos 3 melhores jogadores do planeta. Mas, infelizmente, para isso ele teve que ir jogar na Alemanha, primeiro no Frisch-Auf Göppingen, e posteriormente no HSV, dedicando-se somente ao Handebol dessa forma. E outra coisa: Bruno Souza nunca deixou de defender a seleção alegando contusões a pedido do seu clube e disputando "peladas" no dia seguinte.
Incentivem o Handebol. O país só tem a ganhar com isso.

3 comentários:

Tatá M. disse...

Concordo com tudo o que foi dito, em todos os pontos. O handebol brasileiro tem potencial, mas não é valorizado.
E Jaaun, vc é um bom treinador neé ? hasoisahiosahasih :X

mariana.u.2 disse...

concordo,o Brasil podia parar de investir e ter tanta esperança no futebol que não está sendo lá essas coisas e passar a investir no handbol,nós que jogamos sabemos,que quando é citado esporte logo se pergunta: então,você faz volei?

Felippe Miranda disse...

Acho que falta é boa vontade e organização, como 99% das coisas desse País.
Atletas de qualidade nós temos e também temos uma base já que nas escolas do Brasil sempre tem uma equipezinha de Hand, mesmo que ela não ganhe nada e fique lá tomando sacode até de saco de areia ( =PpP aah, eu gostava pra caramba de jogar com v6 =PpP).
O que nos falta é a estrutura e um campeonato nacional forte para que possamos ver o esporte crescer no país. É o mesmo problema que sofre o basquete, que apesar de ser muito mais conhecido, não tem nem uma liga nacional descente =/.