quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Lembranças Desagradáveis

"No dia 11 de setembro de 2001, dois aviões derrubaram as torres gêmeas do complexo de World Trade Center, em Nova Iorque. Outro avião se chocou contra o Pentágono e um terceiro, que se dirigia provavelmente para Washington, foi abatido perto de Pittsburg. O mundo ficou estarrecido, uma vez que os atentados nos EUA foram transmitidos pela televisão, ao vivo, e assistidos por pessoas de todos os países. [...] Os aviões que operaram o maior ataque terrorista da História mostraram que as defesas do Estado mais poderoso do mundo não eram tão impenetráveis quanto se pensava. Quantos mortos? As primeiras notícias chegaram a apontar cerca de 6 mil vítimas. Quem tinha feito aquilo? Osama bin Laden, respondeu ao governo Bush, indicando o fundamentalista saudita como principal suspeito de ser o mentor dos atentados em New York e Washington."

Agora veja o que disse Umberto Eco:

"Que o homem, por um erro desajeitado do acaso, tenha surgido na Terra entregue a sua condição de mortal e, como se não bastasse, condenado a ter consciência disso. [...] Este homem, para encontrar coragem para esperar a morte, tornou-se forçosamente um animal religioso. [...] Chegando à plenitude dos tempos [este homem] tem, em um momento determinado, a força religiosa, moral e poética de conceber o modelo do Cristo, do amor universal, do perdão aos inimigos, da vida ofertada em holocausto pela salvação do outro."


As palavras acima mostram, na verdade, um ideal de homem, uma quimera bem distante. Não fosse isso, os atentados do dia 11 de setembro de 2001 não passariam de mero devaneio...

Site consultado: http://pt.shvoong.com/humanities/1669092-atentado-11-setembro/

by Laís Scodeler

Um comentário:

Muser disse...

Nossa, eu lembro daquela terça-feira. 'tava saindo do colégio quando meu pai me contou o que tinha acontecido. eu respondi: World Trade o q???

Eu vi na tv que até a data foi minuciosamente calculada. 11 de setembro no modo americano de escrever datas fica 9.11 - que é o número de emergência lá nos EUA.

Sinistro e desumano... Mas também não os defendo porque eles já mataram milhares no Oriente Médio.